Prometo: Falar a verdade e viver da melhor forma que der.

Estou tentando arrumar os pensamento inundada por uma nuvem de calor e tentando eximir (vocês) toda a angústia que ando sentindo.

Do dia primeiro de Janeiro para cá a vontade que surge é de gritar: mandar calar, arrancar fora, colocar dentro, persuadir, deter poderes mágicos, fingir que nada está acontecendo e felizmente em breves momentos me esqueço da angústia desmedida de estar sendo o que sou. Sou? Ser algo é imutável, sou humana mas não estou condicionada a ser ‘algo’ pro resto da vida.

Talvez o sentimento que me move chama-se “Liberdade”, e estou longe de ser livre estando sozinha; meu sentimento é livre se partilhado, meu sorriso é franco se dividido mas tenho tido que aprender a abaixar a minha orelha e querer sempre ser a dona da razão (da minha vida). Dificilmente deixo alguém dar pitaco, eu faço o que quero e ninguém manda (é bem isso, e não é rebeldia é apenas o julgamento do que acho ser bom pra mim, se por acaso me ferrar aprendo!).

Mas quem me olha de perto até comenta ou deixa passar: Você anda triste. Não é bem triste, é angustiada e o sentimento é tamanho proporcional ao que não ando vivendo. “Mas deve ter mesmo um por que”. Deve sim, mas em anos, é a primeira vez que não consigo enxergar o meu ponto de equilíbrio. E não consigo chorar, o que é pior.

Sempre detestei ouvir de quem quer que fosse: “Esse mês poderia passar voando.” E hoje me vejo querendo que o tempo voe, que seja favorável, que um milagre amenize esse bolo entre a garganta e o coração e que mais uma vez eu pare de pensar em milhões de hipóteses sobre o por que estou passando essa angústia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s