Citação

Faço terapia em modo espaçado desde 2005 até que finalmente me encaixei em um divã

Aquela sensação de nunca saber o seu real espaço no mundo (mesmo que às vezes ele pareça bem mínimo) e dentro do seu dito “mundo” explodiu de uma forma desconfortante porém bem diferente de 2005 onde a que vos escreve era tão crua como uma batata com casca, hoje os brotos já querem de verdade encontrar a luz. Estou longe de ser a melhor pessoa do meu mundo, mas sinceramente acho que me destaco entre as que se esforçam para ser. É aquela velha máxima de “se eu não me achar bonito quem vai me achar?”; e a questão da boniteza não é estar impecável por fora (isso eu pouco me importo, de verdade) e sim estar impecável com o centro da razão e o limiar da emoção.

Não tenho lá já muito tempo para vestir-me de festa todos os dias para que os demais me aceitem, o tempo que venho gastando é para descobrir o que tanto preciso preencher, o por que esse impeto de querer abraçar o mundo ao meu redor me é tão importante já que nem todos querem esse abraço – um exemplo bem chulo sobre a carência de querer acreditar que todos podem ser bons em potencial. E enquanto isso tenho perdido algumas vergonhas diárias e não me importando com alguns que podem achar estranho sorrir para um gato que prepara o bote a um pombo que tenta lhe roubar a ração em um terreno baldio. A um rapaz que sai do seu bater pé no ponto do ônibus e vai ajudar a senhora a descer do ônibus e a mesma lhe sorri agradecida – sim, eu sorrio sozinha e penso “Fui abençoada com essa cena”. A uma flautista com postura de bailarina – sabe aquela coluna reta? – tocando em frente ao mercado enquanto escuto Agnes Obel no meu mp4 e vejo as pessoas lhe dando notas e moedas pelo seu esforço em estar ali – sorrio sozinha pelo reconhecimento. Àquele e tantos outros bebês no colo de suas mães que ao me avistar ficam parados sérios me encarando até que percebo e dou um sorriso tímido e eles se viram para frente e voltam a me olhar sorrindo.

emilythorne_revenge

cena da série Revenge com a atriz Emily Vamcamp. – Então vamos à caça.

Essa é a parte da minha vida que chamo de: saindo da couraça. A aflição de ser quem eu sou tem diminuído. E de repente as vozes que me faziam dormir se tornaram em teoria de que tudo está interligado, que minha vida é um monte de linhas soltas caindo furtivamente e que agora estão se entrelaçando no chão – encontraram o chão, Ufa!

A parte em que me encontro não preciso contar mas os capítulos ainda serão muitos, as escolhas e o manejo de lidar com a frustração de que a carência é uma erva daninha farão com que a batata crua faça sair aos poucos as sardas – as pintinhas pretas que agora resolvi chamar de sardas – para que de peito aperto – o que eu sempre tive – possa criar uma boa armadura. Não que ao cozinhar desfaça mas que me proteja de mim mesma e das tantas expectativas e da velha sensação de que estará sempre faltando algo.

Nascemos sozinhos e partiremos sozinhos – mas nesse meio tempo encontre alguém que faça o funeral valer à pena com a sensação de que uma alegria por dia teve vez.

emily-vancamp-on-revenge

Anúncios

3 comentários sobre “Meu querido diário: A couraça parte 1.

  1. Ai, Lena. Nem sei o que comentar nesse post, falou muito comigo <3

    Na verdade estou aqui acompanhando seu blog há um bom tempo, sempre em silêncio, pegando um pouco das suas experiências para dar – quem sabe – uma nova perspectiva para as minhas; um novo olhar. Adoro ler aqui, me inspira mesmo.

    bêjo.

    Curtir

    1. Querida Gabi <3 é muito bom te receber por aqui sempre!
      Fico extremamente feliz em saber que existe alguém que se identificou e que de guma forma eu possa ter ajudado.
      Beijo enorme!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s