As premissas de “Vem”, o 4º cd da Mallu.

Eu não nasci pra ver o mundo desabar.

(Navegador – Mallu Magalhães)

img-1006700-mallu-magalhaes-show

foto: Revista Rolling Stone

Antes mesmo de dedilhar sobre o teclado acerca do novo álbum da Mallu Magalhães que lança amanhã, preciso dizer sobre as minhas premissas a partir do momento em que ouvi os 4 primeiros singles de “Vem”.

“Nunca vai acontecer o pior, antes que ele aconteça algo intervirá”

É sempre bom alerta sobre o quão aguentamos nessa vida, seja para o Deus da sua crença ou para um caso, mãe, pai, amigos e animais de estimação. Ou fazemos o alerta através do afastamento, pela coragem austera de uma “dr” ou através de música. “Você se faz de louca, mas tô sacando o teu veneno. Não vem na minha sopa, não vem no meu terreno” – avisa Mallu no primeiro vídeo clipe do “Vem”, “Você não presta”. E ponto final, tá tudo ali exposto, debochadamente esclarecendo que não há segredo ou mistério, apenas a certeza de que todos têm seu mundo particular e que ninguém entra.

Comecei a entender, e agora já falando da obra musical da Maria Luiza, que há uma jovialidade no seu interior e também uma imensa coragem de eclodir como um vulcão. Uma certa dependência assumida, o medo de ficar sozinha, são alguns dos temas abordados no antigo disco “Pitanga”. “Vem” já avisa que “Eu não vou tentar te convencer de nada” – Ou me aceita do jeito que eu sou, ou vai. Entendi que eu mesma posso navegar nas ondas da felicidade e adquiri um tronco forte de navegador, avisa em “Navegador”, segunda música lançada. Com os metais afinados e guitarras à mais que violões ela explode, rasga o coração voltando atrás, com a promessa de trazer uma estrela da madrugada afirmando que vale à pena amar. Convence em “Será que um dia” e demonstra toda incerteza que temos em um relacionamento, se seremos o bastante e compreendendo que não é nada legal, desde o início, quando uma das partes “Abre mão das suas aventuras para viver as do outro”.

Essa última tem uma melancolia profunda, apesar de fazer o ouvinte dançar, Mallu quase chora ao microfone e faz chorar o ouvinte. Prometi pra mim que por um bom tempo irei pular essa faixa, por motivos ainda desconhecidos mas certa de que não aguento, suporto, ouvi-la.

“Vem” lança amanhã e essa aqui estava ansiosa desde de segunda feira à espera. O mais importante é que Mallu não tem segredo com seu público, ela solta as músicas que acha necessárias para irmos aturando a espera das demais faixas. E eu tô é muito feliz, se tem uma coisa que me deixa feliz é saber que um artista que acompanho está para lançar algo novo e que este não demora.

Sim, eu te reconheci!

Sandy, há pouco tempo atrás eu era apenas uma expectadora da sua carreira. Desde 1993 quando a minha vizinha me viu com o cassete de “Pra dançar com você” nas mãos e disse – Leva, alí, bem alí larguei as canções das Paquitas e comecei a ouvir amor pela voz de Sandy & Junior. Cresci secretamente ao seu lado e das minhas melhores amigas cantando junto comigo. Não faltaram tentativas de ir à um show da dupla; o ingresso acabou; “só pode um ingresso por pessoa aqui no Maracanã”; é longe e contra mão para ir. Aí de repente nunca mais poderia vê-los juntos em cima de um palco.

Foram tardes e mais tardes, e noites e noites com uma lamparina ligada em meu quarto com o encarte nas mãos à cantar. Lembro de quase todos os cds que passei a compra depois do cassete. Porém um dos mais especiais foi o da capa “preta” conhecido entre os fãs. Pedi à minha mãe de presente e reclamei que ela nunca havia me dado um presente acompanhado de um cartão. No quarto tinha uma escrivaninha, e foi bem assim que cheguei correndo da escola e fui até o quarto; o cd estava encostado entre uns livros e o cartão ao lado, é tão marcante essa memória, seu olhar fixo e o do Juninho perdido, de lado.

Minha melhor amiga cantora, são tantas histórias, sabe. E agora, grande, responsável pelo dinheiro que ganho já pude ir em dois shows seus, o “Manuscrito” e a turnê “Teaser” que antecedeu o “Meu Canto”. Só te via de pertinho assim, e engraçado que me sentia satisfeita! Faltava aquele autógrafo, aquela foto, aquela proximidade que nos faz sentir a pessoa mais sortuda do mundo.

Só agora em 2016 que essa vontade acendeu de uma forma onde tudo se encaixava para que desse certo. Inventaram o UBER, o VLT e plantaram amigos que já eram seus e agora são meus e seus, nossos! Na corrida por um sonho comprei o dvd, o único, na Americanas da Rua Uruguaiana e de lá saí correndo pra te encontrar. Foram átimos de segundo, correria, eu te entregando o dvd por debaixo da multidão e você, me olhando e perguntando “É Helena, né?” – e foi! Ai, foi, foi mesmo..! Não queria pegar nas partes que você encostou para não tirar as digitais, mas já saiu! O que não sai é essa inspiração, essa felicidade de ter uma foto, esse dvd que foi desembalado às pressas no saguão e que ficou tão mais legal com o Pilot azul!

sandy2SOME DREAMS LIVE ONLY TIME FOREVER (REACH – Gloria Stefan)

Begin Again, a playlist de um filme verdadeiro!

Ou: “Mesmo se nada der certo”, a playlist que deu certo, mesmo.

mesmo se nada der certo mark e keira 2

Assisti a esse filme semana passada, e confesso que estava sem saco de assistir, pensei em largar – ainda mais tendo o Adam Levine no elenco (eu, sei, podem me matar!) -, em respeito ao Mark Ruffs e a Keira eu assisti e fiquei com os pelos arrepiados quando a Keira começou a cantar. Para quem conhece a Keira só como Elizabeth (de Orgulho e Preconceito) não imaginava que ela tinha aquela voz maravilhosa que parece ter saído das cantoras que eu amava na adolescência. E claro que a atuação do Mark (endless love) é impecável. Produtor musical, bom pai, loucão dos whisky e dos cigarros, ainda tocava baixo.

mesmo se nada der certo mark e keira

Vou avisando que não é um filme de amor – tipo quando narraram o começo de 500 days of Summer -, é um filme de sonho, de oportunidades que se agarra e de musicas chicletes que me fizeram procurar a playlist no Spotify assim que terminei de assistir. Aceito má e parcamente o Adam como cantor (me matem: parte dois), não gosto de como ele usa a voz dele (e sempre achei que o Maroon V era mais que um cantor, achava que era tipo boy band – alienadas mode on!). Depois de descer alguns níveis do filme que facilmente poderia ter o Justin Timberlake no lugar do Adam, deixo vocês com a playlist das principais músicas que são cantadas no filme.

mesmo se nada der certo mark e keira 3

Quem já assistiu? Assistam! É filme de Sessão da tarde, ou seja… lindinho!

Vídeo

Mixtape: Uma saudade Disk MTV.

Tem é tempo que não sentamos mais em frente a tv com a fita cassete e nem mesmo mandamos sms para que nossos recados apareçam na tela do DISK MTV. Há muitos a MTV acabou, hoje em dia dizem por aí que só passa mesmo seriados e os bons VJ’S foram embora com o passar do tempo. Sabrina, Sara e Edgar faziam parte do elenco que apresentava as melhores músicas transformadas em clipes que: embalaram a minha adolescência. Além de gravar os clipes vivia me cadastrando por e-mail (de 2000 pra cá) e antes por telefone para participar dos programas.

E ACONTECEU

Na época só quem soube foram minhas amigas de colégio e aquele amigo fã das Spice Girls que me deu a infeliz notícia que tinha me visto antes de vir para a escola (reprise do programa). Como foi ao vivo a minha participação não deu para gravar. O Cazé, que apresentava o Tele Guiado me ligou (minha avó atendeu e disse: É um rapaz procurando por você – provavelmente achando que era um paquerinha hihihihi!). Participei do programa ao vivo em plena hora do Jornal Nacional e em pleno momento em que só tinha tv à cabo no quarto do meu irmão e eu fiz com que ele desligasse o video cassete (old <3) para que eu pudesse assistir ao programa (me xingou, sim ou claro?!). Fui zoada mas ele não puxou a descarga pra mim, acho que ele ficou com pena por que dali uma semana eu completaria 15 anos O.O. Pedi o clipe de Too Much das Spice Girls (viciada!) e fui feliz.

Posso dizer que fiz parte do acervo da MTV, e isso muito me orgulha, foi na época de ouro. Não havia smartphone, eu não postei na rede social, contei para as amigas e para a minha agenda <3 e hoje depois de um tempo resolvi resgatar as melhores músicas que tocavam no programa de Sábado, o TOP 20. São 23 músicas que farão com que você recorde amores e dores, coreografias, estilo de roupa que você copiou (alô tênis de plataforma!), e de quando a Britney era apenas uma virgem namorada do Justin <3.

Ouça e teletransporte-se para a melhor época da sua vida: a adolê <3

http://8tracks.com/mixes/2005802/player_v3_universal

uma SDD: Disk MTV from lenalucky on 8tracks Radio.